15/03 – Dia 88 – Osaka – Tokyo

Res-sa-ca! Coloquei o despertador às 10:43 porque tinha que fazer check out, mas simplesmente não conseguia me mover! Enrolei, gorfei, dormi. Mas deu 11:30 e vieram bater na minha porta pra eu sair. Socorro!! Primeiro, veio uma mocinha super fofinha, depois um senhor bem bravo. Na situação que estava, não entendi nada do que ele falou, mas peguei o recado. Vaza! Hahaha

Meu quarto tava revirado de ponta cabeça, juntei forças e arrumei minha mala e fiz o check out, só uma hora atrasada. Ponto pra mim! Mas daí, morri no commom room! Hahaha deitei embaixo da mesa térmica e fiquei lá dormindo e tomando água. Depois o Alex apareceu, aposto que de ressaca também, mas bem melhor que eu, e criamos coragem pra sair e comer algo. Fomos num restaurante perto do hostel, voltamos, e aí passei no restaurante do Okonomiyaki pra me despedir do dono fofo e querido. Ficamos conversando um pouco, ele me deu um docinho de Mocha, e quando começou a chegar gente, fui embora pra não atrapalhar. Muito querido!

image

No caminho de volta pro hostel, encontrei o Carlos indo comprar cigarro. E aí, ele me contou a versão dele da noite passada.
Quando eu falei que ia no banheiro, ele tinha se ligado que eu tava passando meio mal e falou “volta pra cá, que eu vou te esperar aqui”. Aí, deu uns 40 min e nada. Ele foi na frente do banheiro feminino e perguntou se alguém tinha me visto, todo mundo falou que não, depois pediu pra uma menina entrar e ver se eu estava lá, e ela disse que não tinha ninguém. Aí, ele achou que eu podia ter saído da balada, pegou nossas coisas no locker, ele e o François, e saíram da balada. Nada de me encontrar. Aí, ele pensou que então eu só poderia ter voltado pro hostel, ele pegou um taxi voltou e não me encontrou. Aí, ele deixou minhas coisas na recepção e ficou lá sentado até às 5 da manhã me esperando, todo preocupado, tadinho!! E por fim, eu não cheguei, ele foi dormir, e acordou às 9 pra checar se eu tinha pego as coisas na recepção e saber se eu tinha voltado sã e salva. Meu Deus, acabei com a noite do menino! :( Fiquei me sentindo super mal.
Fomos lá comprar o cigarro dele e alguma comida, e voltamos pro hostel. Fiquei lá mais um tempo com o povo, depois encontrei a Louise bem em tempo de me despedir, dei tchau pra todo mundo (horrível, pra variar) e parti pra pegar o trem pra Tokyo.

image
Dormi a viagem inteira. Cheguei, desci na estátua do cachorro que esperou o dono na estação – Haishi-Ko – e fiquei esperando a Yuka. Era um lugar super agitado e cheio de luzes, outdoors e videos.

image

image
Quando ela chegou, ela deu o maior grito e veio correndo me abraçar “Kimiiiiiie” hahahaha já no primeiro segundo percebi que ela não tinha mudado nada! Que delícia encontrá-la depois de 10 anos!! Não estava nem acreditando!!
Pegamos um ônibus até a casa dela, passamos no supermercado pra comprar algo pro jantar e pro café da manhã, e fomos pra casa.
Ela mora com a mãe, o filho, o irmão e mais 10 pessoas que dividem a casa. É tipo uma república de gente mais velha. Hehehe. Meu quarto era no sótão, aquele esquema de escada com um quadradinho aberto no teto, bem massa! Fui conhecendo o pessoal da casa aos poucos, mas todos eram muito, muito gente boa! Comi meu bentô, que eu achava que era carne de porco, mas era provavelmente fígado, ficamos conversando e fui dormir. Muito boa essa sensação de ter uma casa!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>